Da natureza, o Homem seleccionou o que mais gostava, fossem frutos, sementes, flores, ramos, folhas, seivas. Nestas rotas vamos conhecer o que de melhor a Terra nos dá e o Homem processa. Descobrir as árvores ao longo do ano.

.....................................



Dê lugar ao amor

Entre flores de pereiras e macieiras vamos encontrar uma história de amor intemporal entre Pedro e Inês e, junto ao mosteiro, provamos a doçaria conventual.



Amoreiras e a seda lusa

Por terras de Bragança, a amoreira foi a base da indústria da seda em Portugal. Aproveitamos para celebrar o Carnaval dos Caretos de Podence.




Laranjeiras em flor

No fim do inverno fica um aroma no ar que, nos dias de sol, se enche de abelhas. Numa paisagem singular, vamos procurar os laranjais em flor.




Feira da Amendoeira

Numa caminhada entre amendoeiras em flor e a História do Homem nas gravuras rupestres de Foz Côa viajamos com olhos no que a amêndoa nos dará no futuro.




Desfile etnográfico

Numa caminhada entre amendoeiras em flor e a História do Homem nas gravuras rupestres de Foz Côa viajamos com olhos no que a amêndoa nos dará no futuro.




Cerejeiras em flor

A Gardunha fica branca no início da primavera, são as cerejeiras em flor que dão cor à serra. Do frio e do granito se transforma esta paisagem em beleza.




Sabugueiros em flor

O branco das flores do sabugueiro sobressai junto à água e pontes romanas no vale do Varosa, onde o mosteiro de Salzedas marca presença na paisagem.




Festa das cerejas

A "cereja do Fundão" é a rainha da Gardunha e em Alcongosta visitamos quintas e pomares numa caminhada com muitos sabores para provar.




Bolsa da amêndoa

Era em Foz Côa que se marcava o preço da amêndoa para Portugal. Era na "bolsa da amêndoa" por meados de Setembro, juntamente com a "feira de S. Miguel"




Dia da maçã

Vamos caminhar pelos pomares de Alcobaça e ficar a conhecer a região que deu o nome à denominação de indicação geográfica protegida para esta fruta.